ATA DA REUNIÃO DE REPRESENTANTES DE ASSOCIAÇÕES DE MORADORES NO RIO DE JANEIRO, REALIZADA EM 21 DE SETEMBRO DE 2017.

RESUMO

A Reunião aconteceu por iniciativa das instituições: CCBT- Câmara Comunitária da Barra da Tijuca,  AMASCO – Associação de Moradores de São Conrado,  AMAB Associação de moradores de Botafogo e  AMA Leblon.

Os trabalhos foram abertos pelo Sr. José  Britz,  anfitrião e presidente da AMASCO, que saudou a todos   declarando  que a união é muito importante para o momento que vive a nossa cidade.   A seguir chamou o Sr. Delair Dumbrosck – presidente da CCBT, para dar continuidade aos trabalhos, que delegou a mim, Cleo Pagliosa – presidente da AMAROSA secretariar a reunião.   Ao dar prosseguimento convidou a Sra. Regina Chiarada – presidente da AMAB, para fazer parte da mesa e apresentou a seguinte pauta :    a) IPTU    –      b) Desordem Urbana.

Foi colocado para todos que a iniciativa da convocação para a reunião, se deu principalmente pela votação absurda do aumento do IPTU, acontecida há poucos dias na Câmara de Vereadores, onde ficou claro que a maioria dos parlamentares municipais vislumbraram mais os seus interesses pessoais(do toma lá dá cá), do que  o da população que lá os colocaram.  O Projeto de Lei apresentado pela Prefeitura, não tinha critério convincente que apresentasse razões para ser votado como foi.  Atualmente na cidade do Rio de Janeiro, 2/3(um milhão e cem mil) dos imóveis com matriculas, não pagam o imposto e o referido reajuste votado poderá elevar o IPTU de quem já paga, em  média de até 70%.   Desta forma, foi sugerido  que todos se  movimentem em uma campanha para que as pessoas não votem mais naqueles políticos que deixam o seu compromisso com a população em troca de seus interesses pessoais.   Prosseguindo, foram exibidas várias matérias jornalísticas sobre a votação do IPTU e também sobre a desordem urbana  instalada na cidade, mostrando que as construções irregulares e o numero de camelôs aumentam a cada dia que passa, destacando também o problema da segurança com o aumento da violência nos bairros.  Franqueada a palavra aos presentes, foram várias as manifestações, destacando-se:

Regina/Amab – Sugeriu que seja solicitada imediatamente uma audiência com o Prefeito Crivella.

Jorge Mendes/Ama Gloria – propõe uma discussão sobre as posturas municipais.

Cléo/Amarosas – Discutir com a Prefeitura a volta da Secretária de Ordem Pública.

Jorge Salgado/Ama Arco Verde – Manifestou sua concordância com a Regina.

Claudio Magnavita – Não perder a objetividade e redigir um documento para a mídia.

Igrejas/Amar Jd. Oceanico – Sugere que aconteçam mais reuniões.

Célia/Ama Urca – Denunciou que a cidade  está sendo degradada.

Luiz Kutwak/Recreio – Sugeriu que todos divulguem os nomes dos vereadores que votaram pelo aumento do IPTU.

Ricardo/ABM –Sugeriu a colocação de faixas  “Vamos dar o troco” denunciando os vereadores

Felipe/Amasco – Que sejam estudadas todas as medidas administrativas e jurídicas para serem implementadas com referência ao IPTU e a desordem urbana.

Simone/Amor – Que todas as ações sejam integradas e a união tem que ser constante.

Luz Carlos/Ama Humaita – Chamar o Prefeito em uma grande reunião.

Rick/Amab – Mobilizar os jovens em favor das causas.

Paulo Borges/Amasco – Sugeriu um Fórum permanente das lideranças.

Claudio/OAB – Deseja apoiar todos os movimentos que forem organizados pela sociedade.

Yonara/Recreio – Concorda com a colocação de faixas para divulgar os nomes dos vereadores.

Afonso/ABM – Que seja marcada logo a próxima reunião para que não se perca o foco.

Denise/CCBT – Convidou a todos para participar do programa ‘Voto Consciente” que é um projeto de acompanhamento do mandato dos vereadores – Telef. 3325-5674.

Em seguida ficou constituído um grupo preparatório para organizar a próxima reunião que acontecerá no dia 19 de outubro no mesmo local(Hotel Royal Tulip – São Conrado) : Rick/Botafogo, Ademar/Vila do Pan, Claudio/Urca, Britz/Amasco, Regina/AMAB, Afonso/Barra, Heitor/Jardim Botânico, Simone/Recreio, Cléo/Amarosas, Delair/CCBT.  Ficou também acordado que uma força tarefa deva ser desempenhada por todos, para que se tragam mais representantes de outras Associações de toda a cidade.  Por sugestão do Sr. Delair, o convite também deve ser estendido a outras instituições como: Associação Comercial, OAB, SECOVI, SINDUSCON e outras,  pois a sociedade como um todo precisa se manifestar frontalmente contra a desordem urbana e o aumento da violência já instalada na cidade, trazendo prejuízos para a cidade, o comércio, o turismo e  principalmente para o cidadão e sua família.

Rio de janeiro, 19 de setembro de 2017.

Categorias Atas de Reuniões